Comportamento empreendedor:

uma análise de influências motivacionais em empreendedores do setor farmacêutico no município de Rondon do Pará

  • Cleidiane Pedroso Paiva UNIFESSPA
  • Rogério Ruas Machado Unifesspa
  • Sergio Ricardo Siani UNIFESSPA
  • Gustavo Passos Fortes UNIFESSPA
  • Carlos Cesar Santos UNIFESSPA
Palavras-chave: Comportamento empreendedor, processo empreendedor, empreendedorismo, empreendedor.

Resumo

O empreendedorismo destaca-se como um fenômeno de consequências econômicas e sociais representado na figura do empreendedor, sendo importante compreender e determinar os fatores que podem direcionar e induzir o comportamento das pessoas para a ação empreendedora. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo identificar os fatores motivacionais que influenciaram os empreendedores a abrirem suas empresas no setor farmacêutico em Rondon do Pará. A pesquisa com abordagem qualitativa, de caráter exploratório, utilizou-se de estudo de múltiplos casos, e a coleta dos dados foram realizadas por meio de entrevistas semiestruturadas com cinco empreendedores do setor farmacêutico do município. Os resultados obtidos classificaram a intenção empreendedora a partir das necessidades pessoais, que movimentam o comportamento para a ação em empreender, atrelado às características encontradas nos empreendedores como iniciativa, inovação, persistência e a capacidade de assumir riscos, sob influência de elementos sociais e econômicos. Observou-se que a partir da junção desses elementos os empreendedores se sentiram confiantes para abrirem suas empresas.

Referências

BARON, R. A.; SHANE, S. A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

DALLEY, J.; HAMILTON, B. Knowledge, context and learning in the small business.

Interntional Small Business Journal, Vol. 18, No. 3, 51-59 2000.

DOLABELA, Fernando. Oficina do empreendedor. 6. ed. São Paulo: Editora de Cultura,1999.

DOLABELA, Fernando. O segredo de Luísa. São Paulo: Cultura, 2008.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. -6. ed. São Paulo: Empreende/Atlas, 2017.

DRUCKER, P. Inovação e espírito empreendedor. São Paulo: Thomson, 2001.

EISENHARDT, K.M. Building Theories from Case Study Research. Academy of Management Review, v.14, n. 4, p. 532-550, 1989.

FILION, L. J. Diferenças entre sistemas gerenciais de empreendedores e operadores de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, v. 39, n. 4, p. 6- 20, 1999.

FILION, L. J. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 2, p. 5-28, 1999.

GEM. Global Entrepreneurship Monitor. Empreendedorismo no Brasil. Relatório Executivo, 2018. Disponível em: chttps://datasebrae.com.br › Relatório-Executivo- Brasil-2018-v3-web. Aesso em: 20 julho de 2019.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1987.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GREATTIE, L.; PREVIDELLI, J. Perfis empreendedores: Análise Comparativa das trajetórias de Sucesso e do Fracasso Empresarial do município de Maringá-PR. ENANPAD: 2004Anais, Brasília / DF, 2005.

LANDSTRÖN, H.; LOHRKE, F. Historical foundations of entrepreneurship research. Great Britain: Edward Elgar Publishing, 2010.

LEONE, N. M. C. P. G. A dimensão física das pequenas e médias empresas (PMEs): à procura de um critério homogeneizador. Revista de Administração de Empresas, v.31, n.2, p. 53-59, 1991.

LEONE, N. M. C. P. G. As especificidades das pequenas e médias empresas. Revista de Administração, v.31, n.2, p. 91-94, abr/jun. São Paulo, 1999.

LEONE, R. J. G.; LEONE, N. M. C. P. G. Pequenas e médias empresas: contribuições para discussão sobre por que e como medir o seu tamanho. Revista do Mestrado em Administração da Universidade Potiguar - RaUnP- Ano 4, n.1 out.2011. /mar. 2012.

MARCONI, M. DE A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica.

ed. São Paulo: Atlas, .2017.

MASLOW, A. A Psicologia do Ser. Rio de Janeiro: Eldorado Tijuca, 1996.

MAXIMIANO, Antônio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: Da Revolução Urbana à Revolução Digital. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

MAZZAROL, T.; REBOUD, S. Entrepreneurship and Innovation Theory, Practice and Context. Springer, Singapore, 2020.

MAZZAROL, T.; REBOUT, S. Small business management - Theory and Practice. Springer, Singapore, 2020b.

MCCLELLAND, D. C. The achieving society. Princeton, NJ: Van Nostrand, 1961.

MCCLELLAND, D. C. Business Drive and National Achievement. Harvard Business Review, p. 99-112, Jul. /aug. 1972.

MCCLELLAND, D. C. A sociedade Competitiva; realização e progresso social. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1972.

MINAYO, M.C.S. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2.ed., São Paulo: Hucitec/ Abrasco, 1993.

MOROZ, P. W.; HINDLE, K. Entrepreneurship as a process: toward harmonizing multiple perspectives. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 36, n. 4, p. 781-818, 2012.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 14.ed. São Paulo: Persom, 2010.

PMRP; SMF; DMT. Prefeitura Municipal de Rondon do Pará, Secretaria Municipal de finanças, Departamento Municipal de Tributos. Relatório de Cadastros Econômicos, 2019.Disponível em<:https://www.janelaunica.com.br/6/relatorios/cadEconomico. Acesso em 13 agosto, 2019.

SAUNDERSN, M.; LEWIS, P.; THORNHILL, A. Research methods for business students. 5 ed. London: Pearson Education Limited, 2009.

SCHUMPETER, J.A. A teoria do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Nova Cultura, 1988.

SEBRAE. Os negócios em números promissores em 2018. Disponível em: . Acesso em 20, jun. 2019.

SEBRAE. Participação das micro e pequenas empresas na economia brasileira. Brasília: 2014.

SHANE, S.; VENKATARAMAN, S. The promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of management review, v. 25, n. 1, p. 217-226, 2000.

TOZONI-REIS, M. F. Metodologia da Pesquisa. Metodologia da Pesquisa. 2ª ed. Curitiba, IESDE. 2009.

UCHOA, C. Amostragem não probabilística: amostra por conveniência. Disponível em: <https://www.netquest.com/blog/br/blog/br/amostra-conveniencia> acesso em: 23 de agosto de 2019.

VERGARA, Sylvia Constant. Gestão de pessoas. São Paulo: Atlas, 1999.

VROOM, Victor. H. – Work and Motivation; S. L., Wiley, 1964.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 2 eds., Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado
2021-09-01
Como Citar
Pedroso Paiva, C., Machado, R. R., Ricardo Siani, S., Passos Fortes, G., & Cesar Santos, C. (2021). Comportamento empreendedor:: uma análise de influências motivacionais em empreendedores do setor farmacêutico no município de Rondon do Pará. REMIPE - Revista De Micro E Pequenas Empresas E Empreendedorismo Da Fatec Osasco, 7(2), 232-251. https://doi.org/10.21574/remipe.v7i2.323