A influência das finanças pessoais na gestão financeira de microempresas Cariocas

  • Gabriela Pereira da Silva Catarino PUC-RIO/Aluno
  • Liana Ribeiro dos Santos PUC-RIO/Professora
  • Paulo Vitor Jordão da Gama Silva UNIGRANRIO/PROFESSOR PPGA
Palavras-chave: Finanças Pessoais, Gestão Financeira, Microempresas, Rio de Janeiro

Resumo

O estudo teve como objetivo avaliar a influência das finanças pessoais do microempreendedor na gestão financeira em microempresas. Para isso, foi realizada uma pesquisa com 96 donos de microempresas localizadas no Rio de Janeiro e que possuem mais de dois anos de funcionamento sob a mesma gestão.Utilizou-se de um questionário com perguntas fechadas a fim de cumprir o objetivo, esses foram analisados por meio da associação entre as duas variáveis qualitativas, competências em finanças pessoais e capacidade de gestão financeira, a partir de uma abordagem quantitativa. O trabalho se torna relevante na medida em que as empresas de menor porte no Brasil representaram 92% do total de empresas privadas. As microempresas com mais de 2 anos constituídos, em particular, apresentam uma taxa de falência de 45% a.a., em que a educação e capacitação são consideradas como fatores limitantes à abertura e manutenção de novos negócios. Foi possível notar que existe relação entre a gestão financeira pessoal e a gestão financeira das microempresas. Muitos não separam contas pessoais das contas das empresas, não possuem capacitação profissional, muitos dos que não fazem planejamento pessoal não tem / utilizam demonstrações financeiras. Foi notado também que os proprietários com dívidas pessoais também apresentam endividamento em seu negócio e os que não possuem investimentos pessoais também acabam não possuindo investimento em suas empresas. Entender como os microempreendedores no Rio de Janeiro lidam com a questão financeira pessoal x profissional pode auxiliar no aprimoramento de programas de desenvolvimento de novos negócios em diversas regiões.

Biografia do Autor

Gabriela Pereira da Silva Catarino, PUC-RIO/Aluno

Aluna de graduação de administração do IAG - PUC-RIO

Liana Ribeiro dos Santos, PUC-RIO/Professora

Doutora em Administração - Finanças - IAG/PUC-Rio (2013). Mestre em Administração - Instituto Coppead de Administração / UFRJ (2008). Pós-Graduada em Ciências Contábeis - EPGE-FGV- RJ (1998). Bacharel em Matemática, modalidade Informática - UERJ (1985). Funcionária Aposentada do Banco Central do Brasil (BCB) 1985 - 2017. Membro do Comitê Gestor do Programa de Assistência à Saúde dos Servidores do Banco Central do Brasil (Pasbc) a partir de 2017. Professora de Finanças do departamento de Administração (IAG) da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio.

Referências

Armiliato, K. A. G., & Saleh, M. (2019). Gerenciamento de Finanças em Microempresas. Revista Latinoamericana Ambiente e Saúde, v. 4, n. 1, pp. 52 – 68.
Asai, L. N., & Almeida, M. I. R. (2006). A influência da Globalização nas Pequenas Empresas. In: XIV Congresso Latino Americano de Estratégia, Buenos Aires. SLADE.
Banco Central do Brasil - BACEN (2017). Série Cidadania Financeira: Estudos sobre Educação, Proteção e Inclusão. 76p. Disponível em: . Acesso em: 14/06/2019.
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES (2020). Desembolsos do sistema BNDES. Disponível em: . Acesso em: 22/03/2020.
Bodie, Z., & Merton, R. C. (2002). Finanças. 1. ed. Porto Alegre: Bookman.
Bodie, Z., Kane, A., & Marcus, A. (2014). Fundamentos de Investimentos. 9ª ed., São Paulo: AMGH.
Bohn, A.C., Gambirage, C., Silva, J. C., Hein, N., & Iargas, A. M. (2018). Fatores que impactam no encerramento prematuro de empresas de pequeno porte: estudo no litoral de Santa Catarina. Revista Navus, v. 8, n. 2 pp. 43-56.
Camargo, C., Cherobim, A. P. M. S. (2008). Uma Análise das Intersecções entre Finanças Pessoais, Organizacionais e Desempenho. Perspectivas Contemporâneas, v. 3, n. 1, pp. 131-160.
Cerbasi, G. (2009). Como organizar sua vida financeira: Inteligência financeira pessoal na prática. Rio de Janeiro: Elsevier.
Cherobin, A. P., & Espejo, M. (2009). Finanças Pessoais: Conhecer para enriquecer! 2. ed. São Paulo: Atlas, 2012.
DATASEBRAE (2019). Indicadores. Disponível em:. Acesso em 20/03/2020.
Dornelas, J. C. A. (2005). Empreendedorismo: Transformando Idéias em Negócio. 2ª ed., Rio de Janeiro: Elsevier.
Global Entrepreneurship Monitor (2013). Empreendedorismo no Brasil: Relatório Executivo 2013, 20p. Disponível em:. Acesso em: 14/06/2019.
______________(2016). Empreendedorismo no Brasil: Relatório Executivo 2016, 210 p. Disponível em: . Acesso em: 15/07/2019.
______________(2017). Empreendedorismo no Brasil: Relatório Executivo 2017, 23p. Disponível em: . Acesso em: 20/05/ 2019.
Gonçalves, P. R., & Salgueiro, P. (2017). Da necessidade para a oportunidade o empreendedorismo no setor alimentício. Semioses, v. 11, n. 1, pp. 47-56.
Hisrich, R., D., & Peters, M., P. (2004). Empreendedorismo. 5ª ed., Porto Alegre: McGraw- Hill.
Instituto Brasileiro de Geografía e Estatística - IBGE (2018). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua DE 2018. Disponível em: . Acesso em: 20/03/2020.
Jornal Contábil (2019). Mortalidade das empresas: entenda tudo sobre e saiba como evitar. Disponível em: . Acesso em: 18/03/2020.
Jutla, D., Bodorik, P., & Dhaliqal, J. (2002). Supporting the e-business readiness of small and medium-sized enterprises: approaches and metrics. Internet Research: Electronic Networking Applications and Policy, v. 12, n. 2, pp. 139-64.
Knaup, A. E. (2005). Survival and logenvity in the business employment dynamic data. Montly Labor Review. Rev. U.S. Bureau of Labor Statistics, v. 128, n. 1, pp. 50-56.
Kok, J., Vroonhof, P., Verhoeven, W., Timmermans, N., Kwaak, T., Snijders, J., & Westhof, F. (2011). Do SMEs create more and better jobs? EIM Business & Policy Research. The Netherlands, November.
Lambiase, E., Oyadomari, J.C.T., & Alves, A. B. (2017). Implantação de técnicas de gestão financeira em pequena empresa: uma abordagem intervencionista. Revista Práticas em Contabilidade e Gestão, v. 5, n. 2, pp. 128-148.
Marion, J. C. (2018). Contabilidade Empresarial - Instrumentos de Análise, Gerência e Decisão. 18ª ed., São Paulo: Editora Atlas.
Martins, E, Diniz, J. A., & Miranda, G. J. (2017). Análise avançada das demonstrações contábeis: Uma abordagem crítica. 2ª ed., São Paulo: Editora Atlas.
Oliveira, A. G., Muller, A. N., & Nakamura, W. T. (2000). A utilização das infor-mações geradas pelo sistema de informa-ção contábil como subsídio aos processos administrativos nas pequenas empre-sas. Revista FAE, v. 3, n. 3, pp. 1-12.
Oliveira, M. M. (2016). Instrumentos da Contabilidade Gerencial e Sua Contribuição Para o Desempenho em Micro e Pequenas Empresas: Um Estudo Com Gestores da Região Metropolitana de Belo Horizonte. (Mestrado em Administração) – Faculdade de Ciências Empresariais, Universidade FUMEC. Belo Horizonte.
Oliveira, M. S., Azevedo, T. C., & Faria, J. A. (2016). A utilização da contabilidade como ferramenta de apoio á gestão nas micro e pequenas empresas do ramo de comércio de material de construção de Feira de Santana – BA. Revista de Administração e Contabilidade, v. 8, n. 1, pp. 40- 56.
Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico - OCDE (2016). Internacional Survey of Adult Financial Literacy Competencies, 100 p. Disponível em: . Acesso em: 02/062019.
Rogers, S. (2011). Finanças e Estratégias de Negócios para Empreendedores. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.
Ross, S. A., Westerfield, R. W., Jordan, B. D., & Lamb, R. (2013). Fundamentos de administração financeira. 9. ed. Porto Alegre: AMGH.
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE (2016). Sobrrevivência das Empresas. Disponível em:< https://datas ebrae.co m.br/sobrevivencia-das-empresas/>. Acesso em: 20/03/2020.
Serviço de proteção ao crédito - SPC BRASIL. CNDL (2018). Endividamento e impactos nas finanças do consumidor. 9 p. Disponível em: . Acesso em: 29/05/2019.
Suárez, F. M., & González, M. F. (2017). Análisis de la aplicación del balanced scorecard como herramienta de diagnóstico adaptada a microempresas. Resvista de Economía y Administración, n. 1, v. 14, pp. 99 – 110.
Publicado
2020-07-01
Como Citar
Pereira da Silva Catarino, G., Ribeiro dos Santos, L., & Silva, P. V. J. da G. (2020). A influência das finanças pessoais na gestão financeira de microempresas Cariocas. REMIPE - Revista De Micro E Pequenas Empresas E Empreendedorismo Da Fatec Osasco, 6(2), 312-330. https://doi.org/10.21574/remipe.v6i2.278