O perfil empreendedor em startups no modelo born global de internacionalização:

uma abordagem qualitativa

  • Renato Furtado de Mesquita Universidade Federal do Ceará
  • Érico Veras Marques Universidade Federal do Ceará
  • Jocildo Figueiredo Correia Neto Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Perfil Empreendedor. Empreendedorismo. Novos Negócios. Inovadores. Internacionalização.

Resumo

As startups vêm sendo amplamente discutidas nos meios profissional e acadêmico, sendo evidenciadas por apresentarem um perfil ágil e inovador. Elas surgem a partir do esforço e da visão dos empreendedores, os quais devem apresentar certas características adequadas ao empreendedorismo. Muitas dessas startups, sobretudo as de base tecnológica, potencialmente, podem ter uma atuação global. Esse artigo aborda o perfil de empreendedores de startups born global. A pesquisa abrange um estudo de casos múltiplos, no qual as unidades de análise são os empreendedores de startups brasileiras que se internacionalizaram. Dentre outros achados, os resultados apontam empreendedores com forte necessidade de realização, que correm riscos calculados e estabelecem metas compartilhadas com sua equipe.

Referências

AAKER, D. A.; KUMAR, V.; DAY, G. S. Pesquisa de marketing. Tradução Reynaldo Cavalheiro Marcondes. São Paulo: Atlas, 2001.

ALDEA, C. G.; CARNEIRO, J. M. T. Empresas nascidas verdadeiramente globais: um estudo de caso sobre empresas sem fronteiras. Rio de Janeiro, 2010. 113p. Dissertação de Mestrado - Departamento de Administração, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

ARRUDA, C.; NOGUEIRA, V.; COZZI, A.; COSTA, V. Causas da mortalidade de startups brasileiras. o que fazer para aumentar as chances de sobrevivência no mercado? Fundação Dom Cabral. Núcleo de Inovação e Empreendedorismo. 2014.

BARBOSA, E. C. Comportamento empreendedor, conduta inovadora e comportamento empresarial sustentável: uma contribuição para esquematização, busca de similaridades e associações entre os temas. Rio de Janeiro, 2010. 127p. Dissertação de Mestrado - Departamento de Administração, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

BARDIN, L. L’analyse de contenu. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Março, 2009.

BRANCHER, I. B.; OLIVEIRA, E. M.; RONCON, A. Comportamento empreendedor: estudo bibliométrico da produção nacional e a influência de referencial teórico internacional. Internext – Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 166-193, jan./jun. 2012.

CAPORALI, R. Onde está nossa vantagem competitiva? Revista da ESPM. Ano 21. Edição 100. Nº5 setembro/outubro de 2015.

CARREIRA, S. S.; FRANZONI, A. B.; ESPER, A. J. F.; PACHECO, D. C.; GRAMKOW, F. B.; CARREIRA, M. F. Empreendedorismo feminino: um estudo fenomenológico. Navus - Revista de Gestão e Tecnologia. v. 5, n. 2, p. 06-13, abr./jun. Florianópolis-SC, 2015.

CHASSAGNE, G. C. E. An exploration of the lean startup approach among brazilian digital startups. 2015. Dissertação (MPGI) - Escola de Administração de Empresas de São Paulo.

COLLINS, C. J.; HANGES, P. J.; LOCKE, E. A. The relationship of achievement motivation to entrepreneurial behavior: a meta-analysis. Cornell University, ILR School, 2004 Disponível em: http://digitalcommons.ilr.cornell.edu/articles/831 Acessado em: 01/04/2016.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativos e quantitativos. 3 ed., Porto Alegre: Artmed, 2010.

CUNHA, R. A. N. A universidade na formação de empreendedores: a percepção prática dos alunos de graduação. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 28. Setembro, 2004.

FILION, L. J. Empreendedorismo e gerenciamento: processos distintos, porém complementares. RAE - Revista de Administração de Empresas / EAESP / FGV, São Paulo, Brasil. RAE Light . v. 7 . n. 3 . p. 2-7 . Jul./Set. 2000.

________. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração, São Paulo v.34, n.2, p.05-28, abril/junho 1999.

FONSECA, R. G. Competitividade: a chave para o progresso. Revista da ESPM. Ano 21. Edição 100. Nº 5. setembro/outubro de 2015.

GABRIELSSON, M.; KIRPALANI, V.; DIMITRATOS, P.; SOLBERG, C.; ZUCCHELLA, A. Born Global: Propositions to help advance the theory. International Business Review. 385-401. 2008.

ISENBERG, D. Entrepreneurship ecosystem project. Babson College (BEEP). Disponível em: http://entrepreneurial-revolution.com/2011/12/entrepreneurship-ecosystem-lessons/. 2011.

JOHANSON, J.; VAHLNE, J. The Internationalization process of the firm: a model of knowledge development and increasing foreign market commitments. 23-32: Journal of International Business Studies. 1977

KUDINA, A.; YIP, G. S.; BARKEMA, H. G. Born global. Business Strategy Review, Winter 2008.

LARANJEIRA, A. S. O Impacto do empreendedor internacional nas born globals. Universidade Católica Portuguesa/Porto. Faculdade de Economia e Gestão. Dissertação de Mestrado. 2012.

MANSFIELD, R. S.; MCCLELLAND, D. C.; SPENCER, L. M.; SANTIAGO, J. The identification and assessment of competencies and other personal characteristics of entrepreneurs in developing countries. Entrepreneurship and small business development. The Unlted States Agency for International Development. McBer and Company. Boston, Massachusetts. April, 1987.

MATIAS, M. A.; MARTINS, G. A. O legado de Mcclelland e a educação empreendedora em contabilidade. Anais. IV Congresso ANPCONT, 2010, Natal. IV Congresso ANPCONT – convergências internacionais da contabilidade, 2010.

MCCLELLAND, D. Characteristics of successful entrepreneurs. The Journal of Creative Behavior, Buffalo, v.21, n.3, p. 219-233, 1987.

OSTERWALDER, A.; PIGNEUR, Y. Business model generation – Inovação em modelos de negócios: um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro, RJ. Alta Books, 2011.

RIES, E.; A startup enxuta: como os empreendedores atuais utilizam a inovação contínua para criar empresas extremamente bem-sucedidas. São Paulo - Lua de Papel, 2012.

ROCHA, E. L. de C.; FREITAS, A. A. F. Avaliação do ensino de empreendedorismo entre estudantes universitários por meio do perfil empreendedor. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, art. 5, pp. 465-486, Jul./Ago. 2014.

SCHMIDT, S.; BOHNENBERGER, M. C. Perfil empreendedor e desempenho organizacional. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 13, n. 3, art. 6, p. 450-467, Jul./Ago. 2009.

VALE, G. M. V. Empreendedor: origens, concepções teóricas, dispersão e integração. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 18, n. 6, pp. 874-891, Nov./Dez. 2014.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. trad. Daniel Grassi- 3.ed.- Porto Alegre: Bookman, 2005.

Publicado
2020-07-01